Hoje nós separamos para vocês um artigo ótimo, escrito pela Deise de Oliveira do blog Viagem Pelo Mundo. Ela fala sobre Kremlin em Moscou e seus pontos turísticos ou mesmo a fortaleza aonde Stálin ficou. Ficou incrível, venha ler!

Confira também outras postagens: viagempelomundo.com

Fonte: Viagem Pelo Mundo

Primeiramente, vamos começar pelo significado da palavra Kremlin, que quer dizer “fortaleza”. Agora tudo começa fazer mais sentido certo? Não é por menos que os czares e até Stálin morava aqui, esse pedaço da cidade servia como proteção.

A história

Embora o Kremlin tenha se tornado mais conhecido por sua relação com os czares até com Stálin, esse já era um local povoado desde antes de Cristo. Os eslavos, entretanto, só começaram a ocupar esse espaço no século XIV e, foi justamente nessa época que a palavra “Kremlin” foi registrada pela primeira vez e que se começou a fazer muros de pedra para aumentar a segurança e substituir o que antes era de carvalho.

Mas foi durante o reinado de Ivan, o Grande que o Kremlin começou a ganhar importância. O czar contratou diversos artistas da Renascença italiana para projetar todas as torres e e muros. Três das catedrais que ainda existem por lá foram construídas nessa época. Depois, entre os séculos XVIII e XIV, Pedro, o Grande mandou construir o Grande palácio.

Como muitos monumentos importantes na Rússia, esse aqui também foi construído e reconstruído diversas vezes durante a história (até Napoleão destruiu 6 torres daqui). Sua relação com o governo sempre foi estreita e é justamente por isso que essa é a morada dos presidentes do país desde 1991.

Reserve o dia todo

O museu do Kremlin constitui de vários complexos, incluindo o Palácio do Arsenal ( aqui você verá armas, além de jóias e porcelanas usadas durante a história do Kremlin), diversas igrejas, o complexo da Grande Torre e a Praça da Catedral. Aqui estão uma das mais antigas igrejas da cidade, incluindo a Catedral da Dormitação, construída em 1479 e que foi por muitos anos a catedral mais importante do país e, por isso, onde os czares eram coroados.

Outra coisa interessante é a torre de Ivan, o Grande, que marca o centro da cidade de Moscou. Ela foi durante muitos anos o ponto mais alto da cidade e servia de proteção: na aproximação de um inimigo, todos os 21 sinos eram acionados. O sino do czar, o maior do mundo, fica em um pedestal ao lado da torre.

Para visitar

Não é preciso reservar com antecedência, pois há sempre ingressos disponíveis. Existem alguns tipos diferentes de ingressos e tudo vai depender da sua disposição e do quanto você está disposto a desembolsar. O tíquete mais comprado é aquele que inclui o complexo arquitetônico e custa 500 rublos. Se você quiser visitar o Palácio do Arsenal, sugiro aí sim comprar com antecedência.

Informações:

Há várias estações de metrô próximas, uma delas é a Aleksandrovski Sad. De lá, é só caminhar até a bilheteria.

Nosso blog tem cunho informativo e de entretenimento, para inspirar os leitores sobre as emoções de viajar o Brasil e o mundo. Antes de seguir qualquer dica ou sugestão contida em artigos veiculados no blog, procure informações sobre o destino e tire dúvidas com um agente de viagens de confiança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *