Estas foram apenas algumas das inovações apresentadas durante feira na Alemanha especializada em produtos para cabines de aeronaves.

 

“Tudo sempre pode piorar.”

Não sei se é um ditado popular ou se era uma invenção de um ex-colega de trabalho, que sempre soltava vinha com essa quando reclamávamos de alguma coisa na redação.

Fato é que a frase acima pode certamente ser aplicada a uma novidade apresentada recentemente na Aircraft Interiors Expo, uma exposição só com novidades para cabines de aeronaves realizada em Hamburgo, na Alemanha.

A novidade em questão chama-se Skyrider 2.0, algo como cavaleiro dos céus, em tradução livre do inglês.

Apesar do nome pomposo, não se engane. A inovação criada pela empresa italiana Avio Interiors nada mais é que um novo modelo de assentos para serem usados na classe econômica de aviões e que promete transformar nossas viagens de econômica de incômodas para muito mais incômodas.

Não estou exagerando. Veja com seus próprios olhos na imagem abaixo…

Já pensou voar assim??

Para falar a verdade, quando bati os olhos no modelo pensei imediatamente em assentos de montanha russa… não parece??

Apesar da minha indignação, a empresa descreve as poltronas como inovadoras em seu site. “A Skyrider 2.0 abre a experiência de viajar para um mercado maior de passageiros e cria também um espaço útil para a introdução de várias classes em uma mesma cabine”, afirma.

Segundo os italianos, a posição quase horizontal da nova poltrona e o banco mais alto permitem que os passageiros fiquem mais confortáveis ao mesmo tempo que diminui o espaço tomado pelos assentos na cabine.

De acordo com a Avio, o design permite aumentar em 20% a quantidade de passageiros, “permitindo um aumento dos lucros das empresas de aviação”. Sacou? A empresa não divulgou se alguma aérea já encomendou a novidade, mas a expectativa é que as low cost sejam as principais interessadas para oferecer voos curtos a preços irrisórios.

Mas calma que não estou aqui para dar apenas más notícias para nós, viajantes e passageiros.

Há algumas novidades sendo pensadas para nosso bem estar também, acredite se quiser!

Duas delas foram desenvolvidas pela Zodiac Aerospace e devem começar a ser usadas em breve por algumas empresas aéreas.

A primeira novidade é um bidê. Bem, bidê não e exatamente uma inovação. Nem mesmo em aviões, já que algumas empresas aéreas já possuem bidês para passageiros de primeira classe.

A novidade neste caso é que este modelo poderá ser instalado nos lavatórios das classes econômicas, especialmente de companhias aéreas asiáticas e do Oriente Médio, onde a população está mais habituada a usar bidês.

O Revolution Premium Bidet (abaixo) tem um cano de água retrátil que será operado por um pequeno controle na parede do banheiro (para quem conhece os famosos vasos sanitários japoneses é o mesmo princípio).

Além de água, o bidê será equipado com uma luz de LED que usará raios UV para desinfetar o vaso após o uso.

A outra inovação desenvolvida pela francesa Zodiac não deve beneficiar tantos passageiros como a primeira.

Em parceria com a Airbus, a empresa criou módulos com camas para serem instalados no compartimento de carga dos aviões, oferecendo a alguns passageiros (os que estiverem dispostos a pagar, obviamente) camas de verdade.

Os módulos são intercambiáveis com os contêineres de cargo usados para bagagens, o que facilita a operação e diminui os custos para as empresas aéreas, que não precisam reformar seus aviões para instalar os “quartos” no andar de baixo das aeronaves. Os módulos também podem ser facilmente retirados e convertidos em compartimento de carga novamente.

Mas quem não quiser ou puder pagar por uma cama no compartimento de bagagens terá outra opção para se deitar, mesmo que na econômica.

Pelo menos esta é a promessa de outra inovação desenvolvida pela Air New Zealand e que, depois de receber todos os ok dos departamentos de aviação e segurança, poderá ser oferecida a outras empresas aéreas do mundo _uma primeira versão já é usada pela companhia neozelandesa desde 2011.

Trata-se do Skycouch, ou sofá dos céus.

A ideia é que os passageiros que queiram se deitar ou que viagem com crianças mas que não possam pagar por uma passagem de executiva ou primeira classe possam ter algo parecido.

Ao reservar um Skycouch o passageiro automaticamente terá direito a uma fileira de três assentos na econômica. E aí poderá abrir seu sofá, ganhando uma superfície plana para se deitar no espaço das poltronas. É a chamada “executiva de pobre”;)

Uma alternativa simples e que dá bastante conforto.

Só pra constar, fiz uma simulação de preço de um voo de São Paulo a Auckland com o Skycouch para uma pessoa e o valor era mais de US$ 200 mais caro que o da própria passagem… Ou seja, era mais que o dobro do valor. Ainda assim, fica mais barato que uma passagem de executiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *